Apresentando os Ricardos

“Apresentando os Ricardos” é uma obra bastante corajosa, principalmente quando mencionamos o filme nesta temporada de premiações. É curioso essa equipe de produção querer ganhar tantos prêmios com uma história tão específica de ‘Hollywood’ como as gravações da série de sucesso de “Lucille Ball” (Nicole Kidman), uma das pioneiras em séries de comédia com plateia nos EUA.

Não que a personagem seja desconhecida, mas tal “episódio” narrado neste filme é bastante específico, isso porque a metade deste longa não passa de um ensaio para um dos episódios de sua série. Isso não é o tipo de escolha no qual busca agradar o público geral.

O longa é bem escrito e seu objetivo bastante claro. O filme se passa numa semana bastante conturbada pois Ball está sendo acusada de ser comunista e o cenário norte-americano da época é o pior possível para esse tipo de alegação (a paranoia vermelha nos EUA durante o início da Guerra Fria). “Kidman” é confrontada diretamente com seu marido Desi Arnaz (Javier Bardem) sobre tais posições políticas e este, numa cena apenas, nos entrega uma verdadeira aula histórica sobre os males do Comunismo.

Mas o mais impactante desta trama é que o roteiro não deixa Desi ser o herói da história, em uma virada incrível descobrimos algo que o tira do “pedestal de salvador” para “vilão”. É interessante a escolha do diretor (que também assina o roteiro) em tratar tal atitude como uma grande vilã que deve ser combatida, e não menosprezada como a maioria dos filmes fazem.

“Os Ricardos” apenas se perde em seu clímax: Para o tipo de problema levantado a conclusão/resolução mostrou-se bastante preguiçosa. Como se apenas com tal atitude de Desi Arnaz tudo “milagrosamente” tivesse sido resolvido. Um problema de duas horas é resolvido superficialmente em cinco minutos. Bardem funciona como um “deus ex machina” que libera toda a tensão levantada durante toda a trama. Tirando tal decepção “Apresentando os Ricardos” sustenta-se como um bom filme, mas nada tão grandioso. Grandiosa é apenas a sua mensagem: “Mesmo tratando-se de uma série descontraída de comédia, só alcançamos a perfeição com muito trabalho duro” esse é legado da inconfundível ‘Lucille Ball’.

Joinhas:

3

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0