Fitness

Better Call Saul - 5ª Temporada

O novo ano destaca as transformações causadas Jimmy McGill por causa de suas ações como Saul Goodman. A sinopse afirma que a decisão de Jimmy acarretará inesperadas mudanças em Albuquerque, tanto para o meio legal quanto para o ilegal.

Outro ponto que a nova temporada abordará é o fato de Kim Wexler (Rhea Seehorn) se encontrar dividida, por causa da sua crescente ligação com Jimmy. Já Mike Ehrmantraut (Jonathan Banks) passará por um momento bem tenso com a culpa o consumindo. E Nacho Varga (Michael Mando) fica em meio a guerra secreta de Gus Fring (Giancarlo Esposito) contra o cartel, e tentar sobreviver quando a situação chega a um embate com Lalo Salamanca (Tony Dalton).

Finalmente Vince Gilligan nos entrega uma temporada sem nenhuma vergonha de participar do universo “Breaking Bad”. Ao invés de nos dispersarmos com os casos “enrolados” de Jimmy (o que também é muito bom de ver) a direção aponta toda a história para o seu grande desfecho nos dando a plena segurança de que essa será uma ‘belíssima’ ponte para a era Walter White.

O mais cativante deste ano está nas decisões inusitadas de cada personagem. Todo o ponto inicial tem o seu desvio em relação as escolhas de alguns elementos da trama. O ponto de curva mais notório é o da competente Kim, no qual finalmente resolve concretizar sua parceria com Saul. Apesar de sabermos que ela não continuará na história a tensão que o roteiro nos proporciona a fim de mostrar como isso ocorrerá aumenta a cada ano a ponto de todas as situações brincarem com isso na maioria das cenas.

Finalmente o arco de Jimmy contracena com o Cartel. Tal escolha mostra-se bem assertiva para que tudo tenha um desfecho a altura de Breaking Bad. Não comparar as duas séries é impossível, e seus criadores sabem disso. Temos grande ganchos para serem solucionados no sexto e último. A ideia em trazer Hank e Gomes também vem na hora certa, tal entrosamento entre os dois nos dá uma grande sensação de nostalgia e ao mesmo tempo tristeza, pois sabemos o fim trágico de cada um deles.

Jimmy torna-se Saul, mas sem deixar de ser Jimmy, esse é o ponto mais alto da trama. Sua relação com Mike no deserto nos entrega o melhor episódio da série até então. Não é à toa que este grande trabalho é um dos indicados ao Emmy. Tudo está pronto para o tenso e esperado último ano de ‘Better Call Saul’ o prelúdio mais bem escrito entre as séries da atualidade e que faz jus a sua história principal.

Joinhas:

4

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0

2 Lados Online © 2014-2020. Created by Rafael Carvalho