Casa Gucci (Eduardo Montarroyos)

Casa Gucci é baseado na história de Patrizia Reggiani (Lady Gaga), ex-mulher de Maurizio Gucci (Adam Driver), membro da família fundadora da marca italiana Gucci. Patrizia conspirou para matar o marido em 1995, contratando um matador de aluguel e outras três pessoas, incluindo o terapeuta. Ela foi considerada culpada e condenada a 29 anos de prisão.

Quase 3 décadas de amor, traição, decadência, vingança e assassinato, o filme revela a importância e poder que o nome Gucci carrega e o quanto a família faz para ter o controle.

Ridley Scott é um dos diretores mais versáteis de Hollywood atualmente. Vemos o quanto ele sabe filmar com grandes ou pequenos elencos e também grandes e pequenos orçamentos. Sua câmera é precisa, existem movimentos quando necessário e troca de cenas gritantes em outros casos. Sua pecualirade está em contemplar a reação e atuação dos atores de acordo com o seu estilo de filmagem.

Toda a construção da trama a fim de nos mostrar um final já esperado é muito bem escrita pela equipe de roteiro. O primeiro e segundo ato são praticamente impecáveis. Meu maior problema encontra-se no último ato, ele não é como os dois primeiros, tudo nele acontece mais rápido e sem tanto comprometimento. Existem cenas que beiram o cômico quando deveria ser dramáticas (na cena da negociação para a morte de Maurizio, por exemplo) tal destoamento encontra-se bem notório.

O longa possui “glamour”, cada cena é um grande desfile cinematográfico, à começar pelo figurino e aS atuações de seus coadjuvantes. Scott é preciso ao trabalhar com vários atores veteramos mas que ao mesmo tempo os obriga a saírem da sua “zona de conforto". Vale a pena conferir cada detalhe desta grande história que demorou para virar filme.

Joinhas:

4

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0