Doutor Estranho no Multiverso da Loucura

O que um filme de “Herói” precisa para ser consideram “bom” nos dias de hoje? Sabemos que os grandes estúdios de ‘Hollywood’ passam por um problema (crítico) de criatividade. Quantas produções são cópias de outras, apenas mudam os personagens e o cenário. Entretanto “Doutro Estranho no Multiverso da Loucura” nos apresenta algo baseado em gêneros familiares do cinema, só que bem mais maduro e inovador.

O elemento “horror” (e não ‘terror’) encontra-se bastante presente neste filme. Isso graças a incomparável direção de ‘Sam Raimi’: Seus grandes longas de terror ganham espaço neste longa com referências fantásticas. Esse que é o diretor que marca o início da “Era de Ouro” dos filmes de ‘herói’ com a primeira trilogia do “Homem-Aranha” (inclusive, ela completou vinte anos). Raimi sabe filmar muito bem e mistura gêneros cinematográficos como ninguém. As cenas de ação e seus planos com personagens saindo de um ponto ‘A’ para o ‘B’ sem que percebamos são brilhantes.

Nitidamente presenciamos um encontro entre três protagonistas: Benedict Cumberbatch divide seu protagonismo com Elizabeth Olsen (sua melhor versão no MCU) e a novata Xochitl Gomez. Essa trindade consegue sustentar todas os claros e dinâmicos três atos desta obra.

A MARVEL continua liderando a bilheteria nos cinemas pois nos mostra como sustentar um bom entretenimento. Este segundo longo do Doutor Estranho nos cinemas é a prova viva de que o estúdio está muito preocupado em não nos oferecer “mais do mesmo”, de fato existe uma preocupação em nos divertir da forma mais “fora da curva possível”. Por isso que esse filme “ganhou o meu coração” pois não existe isso em quase noventa por cento dos filmes novos hoje em dia. O “Doutro Estranho Zumbi” e os poderes da incrível “Feiticeira Escarlate” me fizeram quase chorar de tanta qualidade cinematográfica e tanta força de exploração. Que vença a criatividade e a vontade de nos fazer amarmos esse universo que orgulhosamente vimos nascer.

Joinhas:

5

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0