Fitness

Ford Vs Ferrari

Não é surpresa vermos essa dupla no cinema é não nos surpreendermos com suas icônicas performances. Christian Bale e Matt Damon estão precisos em seus papeis, embora Bale, por causa da carga dramática e a necessidade de roteiro se sobressai um pouco acima de Damon, possibilita ao ator grandes chances nas indicações ao Oscar.

‘Ford Vs. Ferrari’ é uma das inúmeras provas vivas de que um bom roteiro já garante, pelo menos mais da metade do sucesso de uma produção. A outra parte encontra-se na atuação e produção. Todos esses elementos nos presenteiam um alto nível de qualidade. Destaque para sua mixagem e edição de som, como o enredo exige isso, eles não podiam ‘fazer feio’.

O longa apenas não alcança a “linha de chegada” da perfeição por não de desapegar de alguns clichês (talvez por medo, ou apenas como um recurso narrativo fácil). Por exemplo: Quando a vitória de uma corrida é decidida apenas nos segundos finais (nem sempre é assim), ou no seu exagerado “emocionamos hollywoodiano” quando aquilo não era tão necessário, mas o principal está em personificar os empecilhos de uma grande empresa como a “Ford” numa única pessoa, esse é um recurso fácil, porém preguiçoso do roteiro.

Entretanto, sua deficiência também é o seu maior trunfo: O longa ao mesmo tempo se desapega da maioria dos clichês em filmes de “competição”. É uma pesada crítica ao mundo do corporativismo sobressaindo-se sobre o talento de cada indivíduo e até uma autocrítica sobre as grandes empresas que terminam supervalorizando o capital. O roteiro enaltece o próprio inimigo (A Ferrari) quando descreve a paixão em fazer carros, o brilho nos olhos, algo que a “Ford” perde (um pouco) ao longo de sua história. Essa mensagem é um desapego ao tradicionalismo dramático dando ao filme uma ótica peculiar.

A Fox mais uma vez nos possibilita e presenteia um longa baseados em fatos emocionantes (assim como foi há um ano atrás com “Bohemian Rhapsody”), é um trabalho longo (2h35), porém nem um pouco cansativo. O fato de seus atos serem muito bem divididos nos faz relaxarmos nas poltronas e aproveitarmos essa incrível e inédita corrida cinematográfica. Se vale a pena conferir no cinema? Não apenas uma vez. No mínimo duas!

Joinhas:

4

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0

2 Lados Online © 2014-2020. Created by Rafael Carvalho