Imperdoável

Existe uma série de filmes sobre “segundas chances”, principalmente quando temos um personagem principal tentando recomeçar a vida após longos anos de prisão. “Imperdoável” possui todos esses elementos só que adiciona um pouco mais de realidade. A atuação de da ganhadora de Oscar “Sandra Bullock” nos mostra alguém com muitas sequelas do seu passado trágico e a faz refletir sobre tudo o que fez para chegar no estágio inicial do filme.

Do começo até o final do segundo ato eu não entendia o porque de “Viola Davis” estar neste filme, ela é uma atriz muito talentosa e portadora de cenas icônicas no cinema, ganhadora de Oscar e muitos outros prêmios. Comecei a achar que, como esse projeto inicialmente era para ser uma série e acabou virando um filme, talvez tenham cortado algumas cenas dela, mas de repente, em uma cena apenas, que considero a mais importante da trama, ela mostra para quê veio e nos dá um verdadeiro ‘show’ de atuação ao lado de Bullock. Quando as duas estão no mesmo espaço ficamos impactados com tamanho talento.

“Imperdoável” peca em seu ritmo pois o primeiro e segundo ato não são bem dividido quanto a distribuição de acontecimentos, para chocar o seu público todas as grandes revelações ficam apenas no último ato. Essa é uma grande jogada, pois o terceiro ato é aquele que todos nós lembramos mais, só que a má distribuição desses elementos até a revelação final torna o filme um tanto cansativo.

Outro ponto negativo está no péssimo aproveitamento de seus coadjuvantes. Tirando apenas uma cena de Davis, a única que brilha no filme inteiro é a sua protagonista, e não estamos falando de um biográfico (onde apenas a protagonista pode brilhar e o filme fica ótimo), aqui temos histórias completas que se conectam, mas seus coadjuvantes são ofuscados pelo grande tempo de tela de Bullock.

Entre erros e acertos “Imperdoável” torna-se um trabalho mediano no qual tinha muito potencial de ser grandioso, entretanto, entre o roteiro e a prática não foi o que aconteceu. Isso pode tirar de vez o sonho da Netflix de ter o filme no Oscar.

Joinhas:

2

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0