Fitness

Má Educação

A história se passa na escola Roslyn, no distrito de Nova York. No começo do filme, tudo é festa: a escola foi recém-avaliada como a quarta melhor do país no ranking das escolas públicas e o índice de entrada de alunos da Roslyn em grandes universidades está batendo recordes.

O diretor da escola, Frank Tassone (Hugh Jackman), não poderia estar mais feliz. Querido por pais e alunos, ele é a face de um projeto educacional bem-sucedido. Seu braço direito é a sua amiga Pam Gluckin (Allison Janney), a superintendente que administra as finanças da instituição. O objetivo de ambos é tornar Roslyn a número 1 do ranking. Mas… quando começam a descobrir uns gastos estranhos no cartão de crédito da escola, feitos por Pam, tem início a descoberta de um grande escândalo motivado pela boa e velha ganância e por indivíduos que têm segredos a esconde.

Não existe época melhor para o lançamento de um telefilme quanto agora. As empresas de streamings estão a todo vapor e não medindo esforços para emplacar tais produções curtas mas que deem um bom retorno. Essa semana tivemos dois presentes: Resgate (da Netflix) e sem dúvida “Má Educação” (HBO). O tema “corrupção” não é tão retratado pelos norte-americanos, algo totalmente diferente do Brasil. Nossos filmes falam muito desse lado pois está na vida política do país.

A densa forma de filmagem deste trabalho é simplesmente cativante. Tudo concorda com tudo. A trilha sonora encaixa com os momentos de tensão, o drama nos é apresentado na medida certa, da forma mais realista possível. Jackman e Janney fornecem uma verdadeira aula de interpretação. Janney destaca-se no primeiro ato onde todo o escândalo é focado nela, enquanto que, sem pressa, no segundo e terceiro ato vemos quem é a verdadeira pessoa de Frank escondida na interpretação sutil de Jackman.

A forma como tudo é revelado nos presenteando com uma grande lição sobre ganância, avareza e prepotência é simples e ao mesmo tempo eficaz. Os diálogos são os pontos mais altos da trama e o roteiro é redondo, sem deixar nenhum furo. Nos fornece momentos de muitas revelações e pressão.

Diferente da maioria dos filmes sobre “Escândalo” no qual focam em nos mostrar a consequência dos fatos. Este trabalho preocupa-se muito mais em explanar o dilema dos personagens e seus atos consistem em narrar os passos antes da explosão desse grande escândalo estudantil. Na medida certa consideramos a situação e tais personagens naquela situação, nos apegamos a duas modalidades em conflito: As circunstâncias e ao psicológico dos personagens dentre de tal ação. “Má Educação” é uma aula de direção, fotografia, técnica de filmagem, atuação, roteiro e adaptação de eventos reais. Vale a pena não só assistir, mas aprender com esta obra-prima.

Joinhas:

5

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0

2 Lados Online © 2014-2020. Created by Rafael Carvalho