Mr Robot - 4ª Temporada

Finalmente pude concluir uma das minhas séries prediletas, pois só agora esta incrível quarta e última temporada encontra-se disponível (legalmente) no Brasil através da “Amazon Prime”.

Pois bem! Não é fácil decifrar a vida e as nuances mentais de Elliot Alderson. Sua dupla personalidade é bastante complexa, mas ao mesmo tempo que nos é apresentado um personagem-principal complicado, também temos um roteiro muito bem escrito e dinâmico. Podemos dizer que tal artifício vai além da dinamicidade quando usa de cores e uma boa fotográfica para passar, através de técnicas de filmagens o que eles realmente querem nos transmitir.

Nos deparamos com um início de temporada bastante impactante já com a perda de personagens muito queridos e em seguida tudo vira uma “grande panela de pressão”. Cada episódio é uma corrida contra o tempo a fim de combater “Whiterose” e seu plano de destruir o mundo com algo que Elliot ainda nem sabe do que se trata, de fato. Suas reviravoltas são muito surpreendentes, superando até as temporadas anteriores pois o foco de seu desfecho não é apenas a destruição da vilania na tramam, pois a maior preocupação desta temporada está em desvendar a mente do nosso próprio personagem-principal no qual mostra-se o mais complexo e até mais difícil de ser combatido que a seus próprios antagonistas.

“Mr. Robot” sempre “brincou com a nossa mente e nossas percepções”, desde a primeira temporada. Neste último ano tudo isso aflora de uma forma muito divertida e tensa ao mesmo tempo. Sem dúvida esse é um dos melhores trabalhos da última década e torna Rami Malek (que também assina a produção da séria) como uma das maiores revelações da sua geração. O roteiro de Sam Esmail também é bastante “cirúrgico” em alguns pontos da história. A série toma um rumo completamente diferente quando o CANAL no qual patrocina seu programa deixa seus criadores trabalharem sem nenhuma interrupção, confinando no trabalho dos artistas.

Por fim, este quarto e último ano termina de forma inesperada e melhora as nossas expectativas fazendo jus aos longos treze episódios que a temporada nos proporciona. Suas teorias são atuais e bem metafóricas, existem aspecto fora da normalidade que são indicados pelas cores atípicas em sua película, devemos estar atentos a isso também. Acompanhado por uma seleção de trilha sonora icônica “Mr. Robot” termina no mais alto nível.

Joinhas:

4

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0