No Ritmo do Coração

“No ritmo do coração” é um dos nomes mais surpreendentes desta temporada de premiações pois, de uma forma incrível e bem atípica vem conquistando muitos prêmios, e agora é um dos indicados a “Melhor Filme de Drama” no Globo de Ouro 2022. É curioso, pois a escolha de Cast deste filme não tem os atores famosos da “nata de Holywood”.

Não entendemos o porquê de tantos holofotes, até assistirmos essa apaixonante história. Foi proposital a produção não contar com rostos famosos e essa foi uma decisão da própria direção que só aceitou o projeto se pudesse trabalhar com atores surdos na vida real para compor seus papeis fictícios na história.

O longa é impactante, muito bem filmado e montado. Seu roteiro pode percorrer o mundo sem legenda pois ele é o mais inclusivo da história da indústria. O filme tem mais de sessenta por cento de cenas com as libras americanas e ainda consegue lhe prender do início ao fim.

Nós compartilhamos do drama de Ruby (Emilia Jones) que é a única da sua família de quatro membros a não ter limitações auditivas e passa a ser a intérprete de seus pais e irmão. Mas em sua adolescência ela se descobre como uma verdadeira e talentosa cantora, gerando um grande drama familiar pois eles precisam sempre de protagonista para trabalhar e tocar os precários negócios da família.

As melhores cenas estão em libras, Jones fez uma incrível e a melhor “tarefa de casa” de 2021. As cenas em que a atriz migra da libra para a fala são muito naturais. O filme é romântico e realista ao mesmo tempo. Meu único problema está na falta química entre o casal protagonista, não achei a escolha de Ferdia Walsh-Peelo muito assertiva pois existe uma gritante diferença de encenação e entrega comparado a Jones. Mas isso não apaga, nem de perto, o brilho e a seriedade que este incrível trabalho nos proporciona. Não perca tempo e assista a apaixonante trajetória de Ruby e sua curiosa família.

Joinhas:

4

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0