Succession - 3ª Temporada

Hoje em dia nós temos no Brasil praticamente todos os serviços de ‘streamings’ ao nosso dispor, sem contar a diversa gama de séries que eles nos fornecem semanalmente. Hoje em dia não precisamos das “locadoras de filmes” para nos entreter, são muitas as séries lançadas e outras que ainda estão em produção. Mas, o fato é que “contamos nos dedos” aquelas séries que realmente fazem jus ao alto investimento que são depositados nelas, tenho até pena de grandes produções em que a Netfilx, por exemplo, investe e não tem nenhum retorno plausível.

Por que “Succession” é uma das séries que se destacam atualmente? Porque além de não precisar de um investimento altíssimo em nível de produção, ela conta com um roteiro que na verdade rouba a cena em todos os episódios. Isso é raro nos dias de hoje.

Temos aqui uma escolha de cast bastante interessante, os prêmios não me deixam mentir, mas nada supera o roteiro desta série pois nenhuma atuação, por mais boa que seja, consegue te prender como os diálogos muito bem trabalhados, principalmente nesta terceira temporada.

Este ano começou bastante agitado pois “Logan Roy” ficou completamente desestabilizado com a atitude do seu filho “Kendall” após as grandes denúncias da temporada anterior. É incrível como o roteiro brinca com as nossas expectativas: Temos um ponto alto na personalidade de ‘Kendall’ no início desses novos episódios, pensamos que agora tudo vai dar certo com ele, embora o próprio roteiro nos mostre que ele não está tão bem assim. Em sua cabeça nós vemos conflitos que são difíceis para competir com seu pai naquele estado específico.

Não só Kendall é bem trabalhado, seus irmãos Roman, Siobhan e até o “apagado” Connor são mais aprofundados neste ano, cada episódio é importante e não está lá apenas para “cumprir tabela”. Tanto é que a produção foi honesta em nos fornecer apenas nove episódios ao invés dos tradicionais dez das temporadas passadas, tal amadurecimento fez a trama ser mais dinâmica e objetiva.

Sem dúvida temos a melhor temporada da série, todos os anos a trama se supera e o impactante último episódio deste ano nos mostra que existe muito mais a se explorar nesta história, e que “Logan Roy”, apesar da aparência está mais vivo do que nunca e será muito difícil vencê-lo. A nova temporada termina no completo oposto quanto ao “season finale” do segundo ano, o roteiro compensa os dois lados da moeda como uma partida de futebol onde os dois times estão equilibrados, e que vença o melhor, no final!

Joinhas:

4

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0