Fitness

The OA - 2ª Temporada

Foram dois anos de espera até finalmente sermos bombardeados com as teorias e a complexa continuidade do universo “The OA”. O sentimento ao contemplar todos os episódios é mais inquietante que o da primeira temporada. A trama nos reponde poucas perguntas, mas sua expansão de universo cria mais dúvidas. Dúvidas perigosas, pois, para as próximas temporadas terão de ser bem pensadas a fim de satisfazer o seu curioso público.

Somos levados para um multiverso bastante duvidoso, a mesma sensação de explorar o desconhecido que seus personagens têm, é atribuída a nós. Principalmente na perspectiva de sua protagonista.

Seu arco é preciso e cumpre o objetivo de explorar uma teoria diferente da primeira temporada. Enquanto no primeiro ano o foco eram os movimentos (que aqui ainda estão bem presentes) esse segundo momento nos desperta para as múltiplas realidades que a física (na trama) nos proporciona. Essa mudança de foco é perigosa, mas seu roteiro consegue nos convencer da nova realidade.

Sua maior falha encontra-se na falta de explicação de alguns detalhes. Pontos pequenos mais que, na verdade, são pequenos alfinetes que nos incomodam a ponto de perguntarmos “Como isso aconteceu?” esses pequenos furos nos fazem estranhar e beiram o desconforto, comparado ao roteiro redondo da primeira temporada. O clichê também não deixar de marcar presença em algumas cenas.

Apesar de não ter a mesma beleza e singularidade da primeira temporada, “The OA” mostra que ainda existe trama para uma grande e inesperada série de eventos futuros. Ainda vale a pena acompanhá-la!

Joinhas:

3

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0

2 Lados Online © 2014-2020. Created by Rafael Carvalho