The Witcher - 2ª Temporada

Existem séries de “fantasia” das quais nem mencionamos aqui neste site. São diversas as tentativas de emplacar com boas histórias nesta modalidade, mas na maioria das vezes essa tentativa acaba fracassando feio. Desde o fenômeno “Game Of Thrones” muitos canais vem tentando deixar a sua marca com séries deste gênero assim como a HBO fez e não irá largar essa franquia tão cedo (ou talvez nunca).

Eu não consigo explicar: Em séries de “fantasia”, ou o público ama a ponto de maratonar todos os seus episódios, ou odeia fazendo com que a série seja cancelada após apenas uma primeira temporada. Não existe “meio termo” para esse gênero, o publico está cada vez mais imperdoável. E agora? “The Witcher” se enquadra em quê característica? Muito boa, ou muito ruim?

Tudo está melhor nesta emocionante segunda temporada. A ideia de nos entregar um roteiro linear dessa vez foi bastante assertiva. Também entendo a perspectiva das três histórias no primeiro ano, mas tal artimanha começou a cansar, a hora em nos entregar algo contínuo e cronológico veio na época certa. Existe uma trindade de personagens que compõem a série e isso já vinha sendo “desenhado” desde o começo: Geralt, Ciri e Yennefer estão juntos numa única narrativa.

Percebemos o quanto de investimento a Netflix trouxe para esta temporada. Os efeitos estão muito bem feitos, cenários e reinos estão dignos de premiações. Seus novos personagens são bem introduzidos e todos parecem querer que tal programa dê certo. O elenco está dedicado e muito bem preparado. Este novo ano não contém tantas lutas quanto a sua história de introdução, mas isso não quer dizer que a série não tenha “ação”: As cenas de perseguições e reviravoltas foram mais valorizadas. Meu único problema encontra-se ainda na artificialidade de “The Witcher”. Existem muitos elementos em que a computação gráfica poderia ter sido deixada de lado para dar lugar a efeitos mais práticos, é claro que isso não ocorre por uma diminuição nos gastos, mas ser tão artificial atrapalha a experiência do público em adentrar na história.

The witcher merece mais! Mais investimento, mais episódios numa única temporada e mais valorização dentro do estúdio. Tudo isso para que ela não caia na “maldição” de se tornar apenas “mais uma série” que começou bem e terminou mal. Não considero “A roda do Tempo” como uma grande concorrente deste programa, entretanto, vem aí um dos maiores investimentos em séries desta modalidade: “O Senhor dos Anéis”, pela Amazon Prime, essa será a sua grande rival no mercado da “Fantasia”, e que vença a melhor!

Joinhas:

3

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0