Um Lugar Silencioso: Parte 2

Em Um Lugar Silencioso - Parte 2, logo após os acontecimentos mortais do primeiro filme (o filme é uma sequência direta), a família Abbott (Emily Blunt, Millicent Simmonds e Noah Jupe) precisa agora encarar o terror mundo afora, continuando a lutar para sobreviver em silêncio.

Obrigados a se aventurar pelo desconhecido, eles rapidamente percebem que as criaturas que caçam pelo som não são as únicas ameaças que os observam pelo caminho de areia.

Temos aqui o projeto do coração de ‘John Krasinski’, no qual surgiu da comédia clássica de “The Office” e desde o primeiro longa mostrou-se bastante promissor no ramo do terror psicológico. O longa segue a mesma ideia do primeiro filme e talvez esse seja o seu maior defeito, a história é bem concisa e não dá um salto tão forte, até as soluções de ambos os filmes são iguais. Não existe salto temporal entre as partes e toda a trama se passa através de dias. O único ponto onde seu universo é expandido encontra-se o epílogo onde vislumbramos um pouco do início da invasão ao planeta (Pelo menos é o que parece).

Mas apesar de poucos cenários e um elenco bem reduzido toda a trama consegue nos cativar e nos prender de forma única. A atmosfera do terror psicológico é muito bem fundamentada, isso se deve a direção de Krasinki que se encontra mais uma vez bastante precisa e objetiva. Vemos mais dos “monstros misteriosos”, o CGI é bem finalizado e percebe-se em seu roteiro que tudo é muito bem pensado. Núcleos são divididos e temos pontos de migração entre os personagens muito bem estabelecidos.

Apesar das decisões de escolhas humildes os pontos de produção e ambientação estão bastante ousados, sem contar as atuações de todos, eles entregam excelentes trabalhos em quase todas as cenas. “Um Lugar Silencioso - Parte 2” é um bom motivo para voltar ao cinema.

Joinhas:

4

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0