Viúva Negra

Os acontecimentos de Viúva Negra se passam entre Capitão América: Guerra Civil e Vingadores: Guerra Infinita, quando o grupo de heróis dá um tempo na relação após se desentender quanto ao Acordo de Sokovia.

Neste meio-tempo, Natasha parte para um acerto de contas com o passado e, de volta ao “lar”, descobre que assuntos que ela pensava ter encerrado ainda estão (muito!) abertos: o programa secreto que a treinou para se tornar uma máquina assassina ainda existe e faz novas vítimas. Dirigido por Cate Shortland e produzido por Kevin Feige, "Viúva Negra", é o primeiro filme da fase quatro do Universo Cinematográfico Marvel.

Algo que precisamos ressaltar nesta obra é a escolha de Cast: Os personagens nasceram para seus papeis, principalmente David Harbour e Florence Pugh que nos fornecem um ‘show’ de atuação e carisma. O destaque maior esta em Pugh como coadjuvante pois ela é propositalmente a substituta de Scarlett Johansson.

Entretanto o roteiro faz péssimas escolhas, precisamos ser criteriosos quanto ao gênero “herói” no cinema, pois a partir de agora o mercado está saturado e mais do que nunca essas produções precisam nos surpreender. Primeiro: a história não valoriza a Natasha como ela deveria ser destacada, afinal, é o último filme de sua saga (até então) e sabemos o triste final da personagem. A construção de roteiro preocupa-se muito mais em continuar o universo com seus novos e carismáticos personagens do que simplesmente dar o foco a Viúva Negra.

A MARVEL valorizou mais o seu Universo em detrimento do desenvolvimento dos personagens, o Guardião Vermelho poderia ter dado muito mais do que mostrou em suas cenas, mas isso foi tirado do personagem, a família disfuncional de Natasha poderia ter sido mais bem explorada, porém tudo isso é cortado para contemplarmos cenas de ações pra lá de batidas e que não nos enche mais os olhos. O Gavião Arqueiro poderia ter retornado e feito um flashback com A Viúva Negra a fim de finalmente explicar o que houve em Budapeste, também “esqueceram” disso. Foi tanta expectativa para este filme, mas o triste fato é que desde “Capitã Marvel” o estúdio ainda não acertou em filmes solos femininos.

Joinhas:

2

Por:

@eduardomontarroyos

.0 / 5.0